terça-feira, 6 de março de 2018

Dia Internacional da Mulher- 8 de março


"Todos sabemos que o céu ainda não está acabado. São as mulheres que, desde há milénios, vão tecendo esse infinito véu." (Mia Couto)


FELIZ DIA DA MULHER!




 Sugestões de Leitura


 A marquesa de Alorna, de Maria João Lopo de Carvalho
As mulheres de meu pai, de José Eduardo Agualusa
A mulher que prendeu a chuva, de Teolinda Gersão
Jardim de mulheres, Aminatta Forna
A Mulher do viajante no tempo, de Audrey Niffenegger
Não compreendo as mulheres, de Ivar Corceiro
Nem as mulheres são tão complicadas nem os homens tão simples, de María Jesús Álava Reyes


A propósito da comemoração do DIA INTERNACIONAL DA MULHER, aqui fica a sugestão de um livro : Os Direitos das Mulheres  de Victoria Parker, uma obra que, como é referido na contracapa, nos ajuda a refletir criticamente sobre a questão da (des) igualdade dos géneros.
Na contracapa: «Este livro reflete criticamente sobre um assunto que, quer gostes, quer não, afeta a TUA vida – o facto de seres homem ou mulher.
Não há nada que um homem faça que uma mulher não possa fazer (melhor!). Mas as mulheres têm que trabalhar o dobro do que os homens trabalham para atingirem os mesmos objetivos. PORQUÊ?
Não te parece injusto que as mulheres continuem, em muitos casos e em muitas sociedades, a ser discriminadas no emprego, que tenham de conciliar todo o trabalho doméstico com a carreira profissional, que o acesso a cargos de poder lhes seja dificultado ou que ocupem uma percentagem ínfima dos cargos governamentais? Por que razão distingue a nossa sociedade os indivíduos de acordo com o sexo e não de acordo com a competência?
Todas estas questões têm sido levantadas no percurso da luta pelos direitos das mulheres, pelo que o mundo de hoje é muito menos um mundo dos homens. É bem melhor ser mulher hoje em dia do que o foi durante muitos e muitos anos. Lê este livro e descobre PORQUÊ.



Para assinalar o Dia Internacional da Mulher: poesia de Florbela Espanca dita por Eunice Munõz.



Músicas para o Dia da Mulher







A Mulher

A mulher não é só casa
Mulher-loiça, mulher cama
Ela é também mulher asa,
Mulher-força, mulher chama

E é preciso dizer
Dessa antiga condição
A mulher soube trazer
A cabeça e o coração

Trouxe a fábrica ao seu lar
E ordenado à cozinha
E impôs a trabalhar
A razão que sempre tinha

Trabalho não só de parto
Mas também de construção
Para um filho crescer farto
Para um filho crescer são

A posse vai-se acabar
No tempo da liberdade
O que importa é saber estar
Juntos em pé de igualdade

Desde que as coisas se tornem
Naquilo que a gente quer
É igual dizer meu homem
Ou dizer minha mulher.

                                                                          Ary dos Santos



" O Homem e a Mulher " - Poema de Victor Hugo

O homem é a mais elevada das criaturas.
A mulher é o mais sublime dos ideais.
Deus fez para o homem um trono;
Para a mulher um altar.
O trono exalta; o altar santifica.

O homem é o cérebro;
a mulher o coração, o amor.
A luz fecunda; o amor ressuscita.
O homem é o gênio; a mulher o anjo.
O gênio é imensurável; o anjo indefinível.
A aspiração do homem é a suprema glória;
A aspiração da mulher, a virtude extrema.
A glória traduz grandeza; a virtude traduz divindade.

O homem tem a supremacia; a mulher a preferência.
A supremacia representa força
A preferência representa o direito.
O homem é forte pela razão; a mulher invencível pelas lágrimas.
A razão convence; a lágrima comove.

O homem é capaz de todos os heroísmos;
A mulher de todos os martírios.
O heroísmo enobrece; os martírios sublimam.
O homem é o código; a mulher o evangelho.
O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.

O homem é o templo; a mulher, um sacrário.
Ante o templo, nos descobrimos;
Ante o sacrário ajoelhamo-nos.

O homem pensa; a mulher sonha.
Pensar é ter cérebro;
Sonhar é ter na fronte uma auréola.

O homem é um oceano; a mulher um lago.
O oceano tem a pérola que embeleza;
O lago tem a poesia que deslumbra.

O homem é a águia que voa; a mulher o rouxinol que canta.
Voar é dominar o espaço; cantar é conquistar a alma.

O homem tem um fanal; a consciência;
A mulher tem uma estrela : a esperança.
O fanal guia, a esperança salva.

Enfim …
O homem está colocado onde termina a terra;
A mulher onde começa o céu…



Victor-Marie Hugo foi um novelista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos, francês de grande atuação política no seu país.



Saber mais... Dia Internacional da Mulher [clica AQUI]

 COMO TUDO COMEÇOU...

O dia 8 de março é, desde 1975, comemorado pela ONU como Dia Internacional da Mulher, para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres. As lutas das mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto, aconteceram quase ao mesmo tempo em todo o mundo. Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve e ocuparam a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias foram fechadas na fábrica onde deflagrava um incêndio e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

Em 1908, mais de 14 000 marcharam pelas ruas de Nova Iorque reivindicando o mesmo que as operárias no ano de 1857, assim como o direito de voto. Caminhavam com o slogan Pão e Rosas, em que o pão simbolizava a estabilidade económica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem aquelas mulheres, comemorar-se o 8 de março como Dia Internacional da Mulher. Aqui poderás encontrar informação mais completa.

Esta data será lembrada, de uma forma singela, através de uma pequena exposição alusiva a mulheres que de uma ou outra forma se notabilizaram e se tornaram célebres, dignificando a condição feminina.




















Sem comentários:

Enviar um comentário