quarta-feira, 31 de maio de 2017

FELIZ DIA DA CRIANÇA


Poemas para o Dia Mundial da Criança

Poema - "Hoje é Dia da Criança"

Hoje é Dia da Criança
e eu quero dar-te a Lua.
Mas há meninos sem nada
que dormem sós numa rua.
Hoje é Dia da Criança,
na aula lês teus direitos.
Mas há meninos nas obras,
a mando de alguns sujeitos.
Hoje é Dia da Criança
saboreias chocolate.
Mas há meninos raptados
que sonham com o resgate.
Hoje é Dia da Criança
em todo o Planeta Terra.
Mas há meninos que morrem
em combates, numa guerra.
Hoje é Dia da Criança,
tu brincas, cantas, sorris.
Um dia, cada criança
como tu será feliz.

Luísa Ducla Soares -in O Livro das Datas





Poema - "Ser Criança"

É um dia em que cabem
todos os dias do ano
e as coisas mais bonitas
que não podem causar dano,
os sonhos e os brinquedos,
as festas, as guloseimas,
a sombra de alguns medos
a casmurrice das teimas
e também, com fartura
o afeto e o carinho
com que se faz a ternura,
para mostrar ao mundo
que a guerra é uma loucura
e que o gosto de ser menino
é o nosso eterno destino.

José Jorge Letria -in O Livro dos dias

terça-feira, 30 de maio de 2017

1 de junho - Dia Mundial da Criança


         Após a 2ª Grande Guerra Mundial, as crianças de todo o Mundo enfrentavam grandes dificuldades, a alimentação era deficiente, os cuidados médicos eram escassos. Os pais não tinham dinheiro, viviam com muitas dificuldades, retiravam os filhos da Escola e punham-nos a trabalhar de sol a sol. Mais de metade das crianças Europeias não sabiam ler nem escrever.

         Em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres, propôs às Nações Unidas que se comemorasse um dia dedicado a todas as crianças do Mundo. Os Estados Membros das Nações Unidas, - ONU - reconhecendo que as crianças, independentemente da raça, cor, sexo, religião e origem nacional ou social, necessitam de cuidados e atenções especiais, precisam de ser compreendidas, preparadas e educadas de modo a terem possibilidades de usufruir de um futuro condigno e risonho, propuseram o Dia 1 de Junho, como Dia Mundial da Criança.


Nunca é demais lembrar, até porque poucas vezes isso tem sido feito, quais os direitos que assistem especificamente às crianças, e que estão consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança que foi elaborada em 1989 pelas Nações Unidas, que tiveram em consideração, entre outras coisas, o indicado na Declaração dos Direitos da Criança, adotada em 20 de novembro de 1959 pela Assembleia Geral desta Organização, que dizia que “a criança, por motivo da sua falta de maturidade física e intelectual, tem necessidade de uma proteção e cuidados especiais...”. A ONU reconheceu também que “em todos os países do mundo há crianças que vivem em condições particularmente difíceis e a quem importa assegurar uma atenção especial, tendo devidamente em conta a importância das tradições e valores culturais de cada povo para a proteção e o desenvolvimento harmonioso da criança e a importância da cooperação internacional para a melhoria das condições de vida das crianças em todos os países, em particular nos países em desenvolvimento.”

Então vamos lá, basta clicares na imagem e descobrires, Clica na imagem e descobre.


quinta-feira, 18 de maio de 2017

Dia do Autor Português


Dia do Autor Português - Encontro com Alice Cardoso


         O Dia do Autor Português comemora-se anualmente a 22 de maio.
         Neste dia, todos os autores portugueses nas diferentes áreas artísticas estão de parabéns. Na sociedade atual, caracterizada pelo materialismo, o autor, um produtor de ideias, não costuma receber o crédito que merece.
         Foi com o propósito de homenagear o autor português e destacar a sua importância no desenvolvimento da cultura e do bem-estar da comunidade que se criou esta data em 1982. Este dia assinala igualmente o aniversário da Sociedade Portuguesa de Autores.
         Para celebrar a efeméride, realizam-se várias atividades no país, com destaque para o encontro com os autores portugueses e as iniciativas de promoção e incentivo à leitura, realizadas nas bibliotecas escolares.
         Todos são convidados a recordar os grandes autores portugueses neste dia ou a conhecer novos autores, desde os talentos emergentes na cena nacional aos talentos mais anónimos.

Porto Editora - Autor Português


quarta-feira, 17 de maio de 2017

Encontro com a escritora Alice Cardoso


saber mais em: Wook - autor (Alice Cardoso)



         No âmbito da comemoração do Dia do Autor Português, a Equipa da Biblioteca Escolar, os Docentes do 1º ciclo e as Educadoras de Infância vão realizar um encontro, no dia 24 de maio, com a escritora Alice Cardoso, para todos os alunos do Pré-escolar e 1º ciclo, do Agrupamento de Escolas de Santa Cruz da Trapa.
         Esta iniciativa pretende promover o livro e a leitura, na tentativa de sensibilizar para a importância da leitura, como fator de formação dos alunos, no esforço de aproximação de escritores/leitores.
         O contacto com os livros e com os seus autores são fundamentais na motivação para a leitura.


         Os livros estão à venda na biblioteca da escola e junto de cada professor titular.

Breve apresentação:

Alice Cardoso nasceu em Coimbra, em 1962.
Licenciou-se em Educação de Infância pela Escola Superior de Educação de Coimbra. Tem um mestrado em Ensino da Língua Portuguesa.
Colaborou na realização de projetos para ações de atualização, aperfeiçoamento e formação, na área da Educação na Infância.
Profissionalmente, optou por trabalhar com crianças de diversas faixas etárias com o intuito de conhecer com mais profundidade a realidade da criança em todas as suas fases de desenvolvimento e as diversas dinâmicas da sua educação.
Dedica-se à atividade da escrita para crianças desde 2006, altura em que publicou o seu primeiro livro.
Os temas e enredos presentes nos seus livros encontram na sua vivência quotidiana e educacional a principal fonte de inspiração.


Livros da sua autoria:

Bruxinha Luna e a palavra mágica (2006)
Bruxinha Luna e a magia da creche (2007)
Alana, a bailarina da água (2007)
Natal nas asas do arco-íris (2007)
Bruxinha Luna e as três pedras mágicas (2008)
Alana e as algas misteriosas (2008)
Melinda e a magia da esperança (2008)
Alana e a Lontra Lutra (2008)
Alana e o casal Patolas (2009)
Bruxinha Luna e os objectos animados (2009)
Melinda no País do Arco-Íris (2009)
O Natal de Alana (2009)
Os óculos do Pai Natal (2009)
Alana e a festa da cor (2010)    
Tenho a Lua no meu bolso (2013)
Antares no coração das estrelas (2014)
Vou pintar um arco-íris (2015)
Se os animais escolhessem a sua nacionalidade (2015)"
Antares e a Luneta de Galileu (2015)
Solta-se um beijo... Gosto de ti! (2016)
Os animais escritores( 2017)

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Dia da Europa 2017


            O Dia da Europa comemora a paz e a unidade e assinala o aniversário da «Declaração Schuman». A 9 de maio de 1950, Schuman propõe, inspirado por Jean Monnet, a criação de uma comunidade europeia para gerir o carvão e o aço (matérias base do poderio militar e do desenvolvimento industrial). Assim, em 1951 é criada a CECA.          A esta primeira organização supranacional seguiu-se, em 1957, a criação de mais duas comunidades europeias, a CEE e CEEA, precursora da União Europeia.
            Em 2017 celebramos 60 anos dos Tratados de Roma, que abriram caminho para a consolidação da Paz, Democracia e Solidariedade na Europa e, também, os 30 anos do Programa Erasmus, um marco assinalável na mobilidade de várias gerações!
            Para comemorar o Dia da Europa 2017, as instituições europeias abrem as portas ao público a 6 de maio em Bruxelas, a 13 e 14 de maio no Luxemburgo e a 14 de maio em Estrasburgo.
            As Representações da UE na Europa e as Delegações da UE no resto do mundo organizam diversas atividades e eventos para todas as idades.

            Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos que assinalam o Dia da Europa e dão a conhecer melhor a União Europeia.



Links úteis: 




Dia da Mãe


Todos os dias são dia da mãe


Mãe, uma palavra pequena
Com um significado imenso.
Vários corações palpitantes
Cheios de amor,
Para dar e receber.
Um pequeno ser no Mundo,
Capaz de fazer mais
Do que vários outros seres juntos.
Dando vida a novos seres
Capazes de amar.
Originando novos sentimentos
Novos corações divinos.
Este mesmo ser
Capaz de fazer tudo
Consegue ouvir o silêncio.
Encontrar a palavra certa,
No momento incerto.
Mãe, é um ser infinito.

                                                                                      Ana Valgode 9ºano


         O Dia da Mãe foi oficialmente criado pela norte-americana Anna Jarvis, que perdeu a sua mãe em 1904. Mas a História deste dia começou muito antes, há mais de 2000 anos! 

Anna Jarvis


         As mais antigas celebrações do Dia da Mãe estão ligadas à comemoração do início da primavera, na Grécia Antiga. Estes festejos eram em honra da Deusa Rhea, mulher de Cronos e mãe de todos os deuses desta cultura.
         Por seu turno, em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cibele, a mãe dos deuses romanos. O dia dedicado a esta deusa foi criado cerca de 250 anos antes do nascimento de Cristo.
         Durante o século XVII, a Inglaterra celebrava no 4º Domingo da Quaresma (os 40 dias antes da Páscoa) um dia chamado "O Domingo da Mãe", dedicado a todas as mães inglesas. Nesta época, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões.
         Assim, no Domingo da Mãe, os criados tinham um dia de folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a sua mãe.
         Sabias que a primeira vez que se falou realmente num dia especial só para mães foi nos Estados Unidos em 1872? 

Julia Ward Howe

Julia Ward Howe e algumas colegas uniram-se para lutar contra a guerra e, segundo elas, o Dia da Mãe seria um dia de paz
         Só em 1904 é que a ideia começou a pôr-se em prática.
         Quando a mãe morreu, Anna Jarvis começou a chamar a atenção das pessoas para a importância de um dia especialmente dedicado a todas as mães. Três anos depois, a 10 de maio de 1907, conseguiu celebrar o primeiro Dia da Mãe.
         Nesse dia, Anna Jarvis enviou à igreja onde estavam a ser feitas as comemorações 500 cravos brancos. Estas flores deviam ser usadas por todos e simbolizavam todas as coisas boas da maternidade.
         Ao longo dos anos esta senhora enviou mais de 10 mil cravos para a igreja:
- encarnados para as mães ainda vivas e
- brancos para as já desaparecidas.
         Sabias que ainda hoje os cravos são mundialmente considerados os símbolos da pureza, força e resistência das mães?
         O objetivo deste dia é dar mais atenção à importância das mães, pensar nelas, conversar, oferecer presentes e descobrir novas maneiras de lhes dar felicidade! 

Em 1911, o Dia da Mãe foi celebrado em praticamente todos os Estados Unidos da América e, em 1914, o presidente declarou oficialmente e a nível nacional o 2º Domingo de Maio como o Dia da Mãe.
         Hoje em dia, celebra-se o Dia da Mãe com pouco conhecimento de como tudo começou. No entanto, podemos identificar-nos com o respeito, o amor e a honra demonstrados por Anna Jarvis.
         Apesar de cada país escolher datas diferentes ao longo do ano para festejar o Dia da Mãe, o objetivo é sempre o mesmo: homenagear aquela que nos põe no mundo!
         Em Portugal, até há alguns anos atrás, o Dia da Mãe era comemorado a 8 de dezembro. Sabias que este é o dia de Nossa Senhora da Conceição, ou seja, o dia de Nossa Senhora como mãe. Por isso foi escolhido este dia. 


          Atualmente, em Portugal, o Dia da Mãe é comemorado no 1º Domingo de maio!
(Inf.via junior.te)






terça-feira, 2 de maio de 2017